ASSEMBLEIA PREVISAO orcamentaria dia17 11 as 16h30

 

 

EDITAL

Edital de Convocação de Assembleia Geral Ordinária Virtual
A Diretoria do Sindicato dos Professores de Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul – SINPRO ABC, convoca os associados quites, e, em condições de votar, observando a declaração pública de pandemia em relação ao novo Coronavírus (Covid-19) pela Organização Mundial da Saúde - OMS, em 11 de março de 2020, assim como o Decreto Legislativo nº 6, de 2020, o Decreto nº 65.237, de 09 de outubro de 2020 e o artigo 5º da Lei 14.010, de 10 de junho de 2020 c/c o artigo 7º da Lei 14.030, de 28 de julho de 2020, para participarem da Assembleia Geral Ordinária Virtual, através do link: https://us02web.zoom.us/j/84371789528, ID da Reunião 843 7178 9528, que também será disponibilizado no website da entidade: www.sinpro-abc.org.br, a ser realizada no dia 27 de novembro de 2020, às 16 horas e 30 minutos, em primeira convocação com o quórum estatutário de presentes, ou às 17 horas, em segunda convocação, com qualquer número de trabalhadores presentes, com a finalidade de discutir e deliberar sobre a seguinte ordem do dia: a) Previsão Orçamentária 2021; b) Sustentação financeira da entidade sindical. Santo André, 04 de novembro de 2020. Diretoria SINPRO ABC.

MANIFESTO ELEITORALO nosso país mergulhou em uma profunda crise política, econômica e social, agravada pela pandemia da COVID-19 e pelo governo Bolsonaro que, além de ameaçar a democracia, já se mostrou incapaz de garantir empregos, renda, saúde da população e salvar vidas. E os impactos dessa crise são sentidos diretamente na macro região do ABCDMRR, onde as pessoas vivem e estabelecem suas relações sociais e com o território.

A região do ABC conhecida pelo desenvolvimento industrial vem sofrendo um perverso desmonte de postos de trabalho pelo projeto de desindustrialização, que hoje representa menos de 10% do PIB, chegando ao menor número desde 1910. Esse processo desmonta toda uma cadeia produtiva de redes de serviços, principalmente da Educação privada, posto que os filhos desses trabalhadores das indústrias da região estão perdendo suas vagas nas escolas, pois seus pais vêm perdendo emprego e renda com a precarização das relações trabalhistas.

Para o enfrentamento desse cenário de crise, o sindicato dos professores e professoras de Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul – SINPRO-ABC – vem por meio desse manifesto contribuir com o processo eleitoral de 2020 e expressar a posição de sua diretoria plena e dialogar com a sua base defendendo as candidaturas executivas e legislativas municipais que se comprometem com “a defesa da democracia, a justiça social, a realização de direitos, a pluralidade de ideias e a participação cidadã.

O SINPRO-ABC defende os seguintes pontos:

- Políticas públicas para a criação e defesa de EMPREGO E RENDA: combatendo os absurdos da Reforma Trabalhista de 2017 e a ampliação dos direitos trabalhistas previstos na CLT e nas Convenções Coletivas de Trabalho.
- Educação pública, laica e de qualidade para todos.
- Garantia de acesso e permanência aos estudantes em todos os níveis de ensino.
- Gestão democrática da Educação.
- Garantia do financiamento estudantil.
- Valorização dos profissionais da educação.
- Compromisso em vetar qualquer proposta que venha travestida de cerceamento objetivando impedir ou limitar a liberdade de cátedra para os professores e professoras.

Por fim, o SINPRO-ABC apoia todas as candidaturas do campo progressista e que se comprometam com o que defendemos.

Viva a luta dos trabalhadores e trabalhadoras
Fora Bolsonaro
Até a vitória.

 EDUCACAOINCLUSIVA2

O Sindicato dos Professores de Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul – SinproABC, se posiciona contrário ao decreto nº 10.502, de 30 de setembro de 2020, que “institui a política nacional de educação especial: equitativa, inclusiva e com aprendizado ao longo da vida”, que determina a criação de centros de referência em ensino especial. Não compactuaremos com esse atraso promovido pelo Governo de Jair Bolsonaro que reforçará preconceitos.

Avaliamos que a tentativa do governo atual faz retroceder todos os esforços empenhados para que o estudante público-alvo da educação especial não mais fosse vítima da violência que se constitui a segregação escolar.

Defendemos uma escola para todos e todas, como prevê a Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (MEC/2008).

A escola regular inclusiva visa atender essa determinação, adequando-se às necessidades de cada estudante, especialmente aos alunos com deficiência. O objetivo é proporcionar um ambiente adequado ao desenvolvimento pedagógico e pela convivência entre pessoas com e sem deficiência.

 

NOTA2O Sindicato dos Professores de Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul – SINPRO ABC, registra sua indignação quanto à fala desrespeitosa proferida pelo Ministro da Educação, Milton Ribeiro, durante a entrevista concedida ao Jornal Estado de São Paulo.

Além do desrespeito com professores e professoras, que são fundamentais na sociedade e na pandemia do Corona vírus mostram-se imprescindíveis, o Ministro mostra total incapacidade de compreender a importância da pasta que ocupa e deixou claro a sua inabilidade, quando se referiu ao papel do professor, a carreira, e a importância para a sociedade do Educador.

Para nós é surpreendente que um Ministro de Estado e principalmente da Educação declare tantos despautérios a respeito da pasta que dirige. Na sequencia desastrosas de suas declarações ele conseguiu desrespeitar os professores, provar que não conhece o papel do MEC, além de ter sido preconceituoso com LGBTs.

Já as declarações sobre orientação sexual vieram em resposta a uma pergunta sobre bullying nas escolas. O Ministro intitulou que é consequência de “famílias desajustadas”. “São famílias desajustadas, algumas, falta atenção do pai, falta atenção da mãe. Vejo menino de 12, 13 anos optando por ser gay. Nunca esteve com uma mulher de fato, com um homem de fato e caminhar por aí”, disse. No final de semana, a Procuradoria Geral da República (PGR) pediu ao STF que investigue Ribeiro por crime de homofobia

Sobre Educação Milton Ribeiro disse: "hoje, ser professor é ter quase uma declaração de que a pessoa não conseguiu fazer outra coisa". Além disso, argumentou que o Ministério da Educação (MEC) não tem responsabilidade sobre a retomada das aulas presenciais na pandemia, eximindo a pasta de colaborar com as redes de ensino no enfrentamento dos reflexos da Covid-19.

Para nós do SINPRO ABC essa fala dá a dimensão do nosso problema e consequentemente da nossa responsabilidade nesse momento histórico do país. Mais que nunca é importante unidade da categoria, pois somente com a união e capacidade de mobilização que poderemos enfrentar ministros, como Milton Ribeiro, que ocupam a pasta da Educação, mas que professam contra a Educação.

Será somente com unidade e força que conseguiremos barrar políticas de desmonte do setor .

falecimento JULIO

O Sindicato dos Professores de São André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul lamenta o falecimento de Júlio Nascimento, assessor do Sindicato dos Bancários.

Júlio morreu nesta segunda-feira, dia 5, vítima da Covid19.

Aos 65 anos era notória sua disposição para trabalhar e seu bom humor que conquistava inumeráveis amigos na categoria bancária e no meio sindical.

O SinproABC ressalta a solidariedade à família e a todos amigos.
Júlio Nascimento, presente!

Participe da Carreata em Defesa da Vida: Sem Vacina, sem Retorno!

 em defesa da vida 30 09

 

O Sindicato está divulgando a Campanha: DEFENDA A VIDA | VOLTAR ÀS AULAS: SÓ COM VACINA | A VIDA DAS CRIANÇAS E EDUCADORES IMPORTAM | A VIDA DOS PROFESSORES E DEMAIS FUNCIONÁRIOS IMPORTAM

Participe da nossa Carreata! Sindserv Santo André, Apeoesp e o Sinpro-ABC estão unidos nessa luta!

Junte-se a nós!

30 de setembro (quarta-feira) às 12h30,
Concentração: Em frente à Diretoria de Ensino de Santo André (Rua das Figueiras, 1245) rumo ao Paço Municipal

Sindicato dos Professores do ABC
www.sinpro-abc.org.br

Mais Lidas