No último dia 22 de março, sábado, o Sindicato dos Professores do ABC (SINPRO ABC) realizou, em sua sede, a assembleia para a apresentação da proposta Campanha Salarial 2014 da Educação Básica à categoria. Por unanimidade, a proposta enviada pelo Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de São Paulo (Sieeesp), que propunha, para este ano, reajuste de 6,37% foi rejeitada.
Além disso, no pacote de propostas rejeitadas, o Sieeesp sugeriu as seguintes mudanças: PLR vinculada à assiduidade do professor; o período das férias coletivas seria gozado preferencialmente – e não obrigatoriamente – em julho; a possibilidade de divisão de férias dos professores que trabalham em cursos de período integral e a permissão da troca da cesta básica por vale-alimentação ou por outro benefício – embora não tenha especificado qual benefício. Os professores consideraram a proposta de reajuste insuficiente e não abrem mão dos benefícios adquiridos.

Principais exigências da Educação Básica:

- 8% de reajuste;
- participação nos Lucros e Resultados de 24% sem vínculo com assiudade;
- aumento da hora-atividade para 6%;
- possibilidade de troca da cesta básica por vale-alimentação de, no mínimo, R$ 70 ou custo da cesta, se ela estiver maior e vale-cultura mensal de R$ 50.


Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Mais Lidas