Demissões de professores (as) preocupam SINPRO ABC

Entre os meses de dezembro de 2015 e janeiro de 2016 o SINPRO ABC (Sindicato dos professores do ABC) registrou cerca de 250 homologações em sua sede. Isso significa que entre o final do ano passado e início deste, 200 professores e professoras foram demitidos das escolas particulares de Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul. No entanto, este número pode chegar a 400, já que durante todo o mês de fevereiro estão agendadas 150 homologações. Isso sem contar os professores e professoras que têm menos de um ano de casa, onde a Instituição não precisa, necessariamente, agendar a homologação do funcionário no sindicato. Pode ser feita na própria escola.

Essa situação tem preocupado a direção do SINPRO ABC, já que muitos mantenedores estão colocando a culpa na “crise do País” para demitir professores e professoras.

De acordo com o presidente do sindicato dos professores, José Jorge Maggio, a situação tem se agravado nas escolas particulares, pois “muitos se aproveitam do momento difícil em que passa o País para aumentar seus lucros, demitindo professores e superlotando salas de aula. A situação ocorre desde o ensino infantil até o superior, onde grande grupos têm monopolizado o ensino no País, precarizando a educação”. Segundo Maggio “os professores/doutores, que possuem salários maiores são dispensados para que outros, sejam contratados no lugar deles com vencimentos bem menores, rebaixando salários. Isso sem falar nos investimentos destas Instituições de ensino no mercado financeiro”, afirma.

Demissões no SESI/SENAI

No sistema “S” as demissões também estão acontecendo com voracidade. Somente em dezembro foram demitidos cerca de 100 professores e professoras do SESI/SENAI.

Nas unidades de Santo André esse número chegou a quase 30, em São Bernardo do Campo, foram 50, sendo 25, somente no SENAI Mário Amato. E em São Caetano do Sul em torno de 20 professores.

Apesar da choradeira do presidente do SESI/SENAI Paulo Skaf, sobre corte de verbas, o governo continua investindo nas Instituições. No último dia 03, o Ministério da Educação e Cultura liberou R$ 111,5 milhões ao SENAI para financiar bolsas do PRONATEC. O programa oferece vagas em cursos de qualificação profissional.

Nas assembleias do SESI/SENAI realizadas nesta quinta-feira (04) pelo SINPRO ABC, os professores e professoras sugeriram que seja feita uma moção de repúdio pelas demissões no sistema “S”.


Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Mais Lidas