Nota de repúdio a ação da polícia na Escola Nacional Florestan Fernades

O SINDICATO DOS PROFESSORES DO ABC, entidade filiada a Federação dos Professores do Estado de São Paulo, a Confederação dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino e a Central Única dos Trabalhadores vem a público para declarar repudiar a ação policial realizada na Escola Nacional de Formação Florestan Fernandes na cidade de Guararema no estado de São Paulo.

A ação organizada pelas forças de segurança do Estado segue o scritpt ilegal das desocupações de Escolas e Universidades, sem mandado judicial, agindo com brutalidade e desrespeito aos direitos democráticos fundamentais.

O SINDICATO DOS PROFESSORES DO ABC, defensor dos direitos, da democracia e da soberania popular repudia esse novo salto na escalada da implantação de um Estado de Exceção no Brasil em curso desde o golpe jurídico parlamentar que caçou a soberania do voto popular no país.

Essa escalada ofensiva contra a democracia e os direitos nela inscritos pode ser vista nas medidas contra a educação como a aprovação da PEC 241 (Atual PEC 55 no Senado) que congelam os recursos da Educação e da Saúde por 20 anos, a Reforma do Ensino Médio e pelas medidas judiciárias que estabelecem ataques a direitos trabalhistas e sindicais.

Como entidade sindical representativa dos professores do ABC paulista temos claro que essas medidas são parte de um mesmo projeto de ataque aos direitos e de aprofundamento do Estado de Exceção em curso e nos pronunciamos nossos mais profundo repúdio.

Hoje é a Escola de Formação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra que é atacada. Amanhã poderá ser a residência de qualquer cidadão que defenda a democracia e a cidadania.

– Repúdio a ação da Polícia na Escola Nacional Florestan Fernandes!

-- Liberdade aos presos políticos do MST!

– Solidariedade ao MST

Santo André, 4 de novembro de 2016


Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Mais Lidas