“Eu não quero nenhum professor me abordando hoje” essa foi a fala de Paulo Skaf quando chegou ao SENAI Mário Amato em São Bernardo do Campo, na manhã desta sexta-feira (23/10). O carro dele ficou parado na portaria da escola por conta da manifestação promovida pelo SINPRO ABC (Sindicato dos professores do ABC) em razão do fechamento de salas de aula, turmas e demissão de professores, que deverá ocorrer com a reestruturação anunciada por Skaf e suas “pataquadas”.

Mais Lidas