06122022 assembleia senac superiorA Campanha Salarial 2023 dos professores do Senac/Superior começa neste sábado (10/12), a partir das 10h30, com a assembleia de discussão e deliberação da pauta de reivindicações. O link de acesso deve ser solicitado pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., mediante comprovação de atuação no segmento.

O Sindicato reitera a importância da participação da categoria neste momento que é o pontapé inicial para as negociações do próximo ano. Compareça e traga as suas demandas! Se preferir, encaminhe suas propostas para o nosso WhatsApp (11) 4994-0700.

01122022 festasChegamos ao último mês de 2022! Aproveitamos para reforçar que o SINPRO ABC estará de férias coletivas entre os dias 19 de dezembro e 17 de janeiro de 2023, e retornará às atividades no dia 18 de janeiro.

Em caso de dúvidas ou necessidade de atendimento, entre em contato conosco pelo WhatsApp (11) 4994-0700!

Desde já, desejamos a todos boas festas!

07122022 METODISTACaríssimos(as) professores(as) e administrativos(as), empregados(as) e ex-empregados(as), credores(as) das instituições metodistas de educação,

Como as entidades esperavam e requereram, por petição, o juiz responsável pelo processo de recuperação judicial do Grupo Metodista, após declarar abusivo o voto do Banco Brasil, contrário à aprovação do plano, na assembleia do dia 22 de novembro próximo passado, homologou-o por sentença proferida no último dia 3 de dezembro:

“Isso posto, HOMOLOGO o plano de recuperação judicial objeto do evento 5.529, e CONCEDO A RECUPERAÇÃO JUDICIAL às recuperandas”.

Essa homologação, que ainda comporta recurso, que não suspenderá os prazos para cumprimento das obrigações assumidas pelo Grupo, significa que o plano de recuperação judicial, exaustiva e exitosamente negociado pelas entidades desde julho de 2021, está devidamente aprovado, sacramentado e em plena execução, visando ao soerguimento das instituições de ensino e ao pagamento dos créditos nele contidos, nas condições, tempo e modos estabelecidos em comum acordo com todos/as credores/as.

Não obstante o tamanho e a dimensão da vitória obtida pelos/as trabalhadores/as, graças à união, à mobilização e, sobretudo, à sua unidade, ombreando-se, no cotidiano, com as entidades que aturaram diuturnamente na defesa de seus direitos, a concessão da recuperação judicial, pela comentada sentença, representa apenas o primeiro passo do longo caminho que ainda será percorrido.

Por essa boa razão, há imperiosa necessidade de que a vigilância e a sólida unidade sejam mantidas sem nenhum abalo, pois só assim as condições pactuadas, que são de real interesse de todos/as trabalhadores/as envolvidos na recuperação judicial, serão integralmente cumpridas.

Com a finalidade de lhes dar conhecimento dos registros feitos pela sentença quanto à luta, à competência, à persistência, à abertura ao diálogo construtivo das entidades e dos/as advogados/as que representam trabalhadores/as, trazem-se, aqui, alguns excertos deles:

“Consigno, ainda, o papel decisivo da representação dos trabalhadores no presente feito; papel que tiveram e que desenvolverão durante a fiscalização do plano, um papel de combate, mas sempre propositivo e aberto às negociações.
Não posso deixar de registrar, para a satisfação deste juízo, a assessoria técnica, que tiveram, inclusive na área de direito de insolvência, o que, certamente, ajudou na elaboração do plano e na construção de cláusulas adequadas aos seus interesses.
Em evento na OAB/RS no dia 1º/12, no IV Seminário Sul Brasileiro de Recuperação de Empresas, em que se discutia a questão trabalhista na recuperação fiscal, salientava, pensando neste processo de recuperação, sobre a importância de que os trabalhadores tenham uma assessoria especializada na área de insolvência (recuperação e falência), o que é possível quando há sindicatos com capacidade econômica e de mobilização como os que peticionaram no presente feito.
Também é importante consignar o papel combativo e de construção dos advogados e procuradores que atuaram no feito, sustentando as suas teses.”

Por tudo isso, fica o apelo das entidades: mantenham-se atentos e vigilantes, não é hora de desmobilização. Ao contrário, é hora de multiplicá-la.

Contee
Sinpro ABC
Sinpro Campinas e Região
Sinpro Minas
Sinpro-JF
Sinpro-Rio
Fesaaemg

NOTA DA CONTEE, DO SINPRO CAMPINAS E REGIÃO, DO SINPRO ABC, DO SINPRO MG, DO SINPRO JUIZ DE  FORA, DO SINPRO RIO E DA FESAAEMG SOBRE O RESULTADO DA DELIBERAÇÃO EM ASSEMBLEIA GERAL DE CREDORES NA RECUPERAÇÃO JUDICIAL DO GRUPO EDUCACIONAL METODISTA

24112022 METODISTACaríssimos(as) professores(as) e administrativos(as), empregados(as) e ex-empregados(as), credores(as) das instituições metodistas de educação, Finalmente, ao dia 22 de novembro corrente, realizou-se a assembleia geral dos/as credores/as das instituições de ensino que compõem o grupo metodista de educação, após três adiamentos, aos 10 de agosto, por falta de quórum, e 24 de agosto e 7 de outubro, por suspensão aprovada pela maioria.

A referida assembleia tinha por finalidade a deliberação sobre a aprovação ou rejeição do plano de recuperação judicial (PRJ), apresentado aos 11 de julho de 2021 e que já se encontra na sua sexta versão, esta última datada de 18/11/2022.

Nos termos da Lei N. 11101/2005 – lei de recuperações judiciais e falências –, o PRJ somente pode ser considerado aprovado se obtiver o “sim” em todas as quatro classes de credores/as, quais sejam, classe 1(credores/as trabalhistas), classe 2 (credores com garantia real, normalmente os bancos), classe 3 (credores/as quirografários/as, ou seja, comuns) e classe 4 (credores/as micro e pequenos/as empresários/as); sendo que, nas classes 1 e 4, a votação é por cabeça (per capita) e, nas demais classes, por cabeça e por créditos, ou seja, nas classes II e III não basta a aprovação da maioria dos/as credores/as, exige-se também a da maioria absoluta dos créditos.

Pois bem! Submetido o PRJ à deliberação dos/as credores/as, constataramse os seguintes resultados:

- Classe 1: 3290 votos “sim” e 38 “não”;

- Classe 2: 2 credores, representando 66,67% dos créditos, disseram “sim” e 1 credor disse “não”;

- Classe 3: 97 credores, detentores de 19,09% dos créditos, disseram “sim”, e 9 credores, representando 80,91% dos créditos, dos quais o Banco do Brasil, sozinho, é detentor de 74,35% dos créditos, disseram “não”;

- Classe 4: 40 credores/as, com 100% dos créditos presentes, disseram “sim”.

Esse resultado implicou a rejeição do PRJ pela classe 3, impedindo o administrador judicial de declará-lo aprovado. Para que isso ocorra, há necessidade de o juiz da recuperação judicial declarar abusivo o voto do Banco do Brasil, o que será decidido nos próximos dias, após a manifestação do administrador judicial, do ministério Público e, também, por provocação das entidades sindicais, o que é esperado por todos/as os/as demais credores/as.

Não é razoável nem aceitável que um único credor, que detém apenas 4,68% do total dos créditos concursais (créditos abrangidos pelo plano), ou seja, R$ 26,4 milhões, de um total de R$ 564,5 milhões, decida a sorte dos outros mais de dez mil credores, que representam nada menos que 95,32% desses. Isso, sob todos os ângulos, é teratológico (monstruoso).

Caríssimos/as, como já antecipado, as entidades sindicais, que têm o dever de bem representar seus direitos e interesses, irão requerer ao juiz da recuperação judicial, ainda na data de hoje, que, de pronto, declare abusivo o voto do Banco do Brasil e, por conseguinte, decrete a aprovação do PRJ, bem assim que o homologue, sem delongas, para que vocês possam começar a receber seus sagrados créditos o mais rapidamente possível.

À medida que os fatos e as decisões forem se sucedendo, serão prontamente informados/as.

Aguardem e confiem!

Contee
Sinpro ABC
Sinpro Campinas e Região
Sinpro MG
Sinpro JF
Sinpro Rio
Fesaaemg

O SINPRO ABC convoca a categoria para a Assembleia de Previsão Orçamentária para o exercício 2023, que será realizada no dia 25 de novembro (sexta-feira), a partir das 16h30. Os associados ao Sindicato devem solicitar o link de acesso pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., uma vez que a atividade será virtual.

Mais Lidas