Via FEPESP

 

sinprosrecorrem

A Justiça do Trabalho deu um prazo de 15 dias para que as entidades que representam as escolas na educação básica e as mantenedoras do ensino superior contraponham os argumentos dos sindicatos de professores integrantes da Fepesp, em dissidio coletivo de natureza jurídica que questiona a redução de jornada e salários, estabelecida pela medida provisória 936 emitida pelo governo federal.

A sentença foi emitida pelo desembargador Rafael Pugliese Ribeiro, do Tribunal Regional do Trabalho - 2ª Região que, no entanto, não concedeu liminar para a suspensão imediata de acordos dessa natureza, como pretendido pelos sindicatos.

► Saiba mais - leia a nota completa aqui: https://bit.ly/2LpoP6K

Os sindicatos entendem que a permissão para redução de jornada e salários, estabelecida pela medida provisória 936, não pode ser aplicada a professores pela impossibilidade de se mensurar o trabalho realizado por professores durante o período de suspensão de aulas presenciais durante a emergência da pandemia.

Votação no Congresso – a medida provisória 936 está programada para discussão e votação na Câmara Federal na próxima terça-feira, dia 19. O relator da matéria, deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP) discutiu a tramitação da medida e as emendas propostas em debate ‘live’ promovido pela Fepesp (assista agora, aqui: https://bit.ly/2Z2UXoM )

Nesse momento de isolamento, onde nos encaminhamos para quase dois meses de isolamento social e suspensão das aulas presenciais, gerados pela pandemia da Covid19, o Sindicato dos Professores de Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul, divulga esse Manifesto em Defesa da Vida.

Este documento reforça a nossa postura e a solidariedade aos professores e professoras, para que, permaneçam nas suas casas até que as autoridades garantam a nossa volta ao trabalho com segurança.

Para o SinproABC, a saída da crise sanitária se dará somente pelo isolamento social. O país vive uma crise financeira que se avolumou com a pandemia. Para esta crise econômica, acreditamos que a saída se fará pela equidade social e a taxação das grandes fortunas, um debate que ganha força no mundo e se faz urgente. No entanto, a nossa crise é reforçada por uma crise política, agravada dia-a-dia.

Assim, defendemos a necessidade de interromper este governo que aí esta que em essência–sequer começou, e que se apequena a cada ato ou declaração, perdendo a sua legitimidade junto às instituições republicanas e organizações sociais e que coloca em risco a vida dos mais vulneráveis em virtude da pandemia da COVID-19.

O SinproABC esta lutando junto com todas as entidades representativas para garantir que os professores e professoras tenham totais condições para oferecer de casa a melhor aula e assim proteger a sua vida e da sua família desse mal que nos assola.

 

manifesto 15maio2020 SITE

pesquisacronasreduzido

O Sindicato dos Professores do ABC, elaborou um questionário com a finalidade de saber como está a rotina de trabalho dos professores e professoras durante a interrupção das aulas presenciais, ocasionadas pela pandemia do Corona Vírus. Este questionário é totalmente anônimo e ao responder você estará contribuindo para que o SinproABC compreenda a situação atual dos docentes e assim, possa preparar melhores formas de luta em defesa da categoria.

Acesse esse link para reponder:  https://forms.gle/D121Mdmd1xKa6z3UA

Mais Lidas